Segunda-feira, 6 de Junho de 2011

Ah, o BE

Este resultado do BE é a coisa mais esquisita que alguma vez vi na política. No momento exacto em que o BE tinha tudo para se fortalecer, definha. O que à primeira vista o resultado mostra (para além, obviamente, dos defeitos genéticos do BE ) é que há um certo eleitorado que foi votando BE que parece muito pouco, digamos, "politizado"; o que é estranho, porque o BE é ideologia pura. É que eu não vejo para onde foi esse eleitorado. Não foi para PCP, não foi para o PS, só pode ter ido para a direita. E a pergunta que se põe é: a ser verdade, quem é que tendo a mínima noção do que é a política passa do BE para a direita? É um absurdo, e eu só posso desconfiar que alguma coisa me está a escapar.

publicado por Mário Azevedo às 12:12

url do post | comentar | favorito

pesquisar

 

Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

textos recentes

... o pobre desconfia

Sacudir a água do capote,...

A minha idade

As coincidências

Procissão das cinzas em V...

Zeca Afonso

A mente não é assim tão p...

Lana Del Rey

A praxe tal como eu a vej...

A Árvore da Vida

arquivo

Dezembro 2012

Setembro 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Outubro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Junho 2010

Maio 2010

Janeiro 2010

Outubro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

blogs SAPO