Quinta-feira, 16 de Fevereiro de 2012

Lana Del Rey

O álbum Born to Die acaba por ser um pouco decepcionante na medida em que as novas canções estão uns furos abaixo das que já se conheciam. Sobretudo desagrada-me em algumas destas canções aquela sensação de déjà vu no desenho melódico da voz. De qualquer modo, o disco tem ainda muita coisa boa e grandes canções. Lana Del Rey tem um estilo pousado e grave e uma voz de mulher madura que aprecio muito. Já não aguentava mais estas cantoras tão em voga com vozinhas de adolescentes atrevidas.

publicado por Mário Azevedo às 10:52

url do post | comentar | favorito

pesquisar

 

Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

textos recentes

... o pobre desconfia

Sacudir a água do capote,...

A minha idade

As coincidências

Procissão das cinzas em V...

Zeca Afonso

A mente não é assim tão p...

Lana Del Rey

A praxe tal como eu a vej...

A Árvore da Vida

arquivo

Dezembro 2012

Setembro 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Outubro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Junho 2010

Maio 2010

Janeiro 2010

Outubro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

blogs SAPO